Meu Blog

Contexto atual da Educação e os desafios da Capacitação e Formação Continuada do Docente.

Durante a segunda metade do século XX foi se consolidando uma base teórica para a educação, representada por pesquisadores e autores que se consagraram. Assim a escola na qual estudamos e que formou praticamente todos os professores e gestores que atuam no século XXI trouxe as referências não somente do século passado, mas de uma tradição que remonta à Escolástica (Escolástica foi o método crítico dominante no ensino nas universidades medievais europeias no período dos séculos IX ao XVI, que surgiu da necessidade de responder às exigências da fé. É mais um método de aprendizagem do que uma teologia).

Por outro lado, a Revolução Digital que a partir dos anos 1980 impactou a face da Terra, chegou tardiamente no ambiente administrativo da escola e praticamente ficou do lado de fora de todas as salas de aulas das mais de 160 mil escolas brasileiras. Na prática o que temos no Brasil é um GAP negativo da ordem de 30 a 35 anos de déficit na formação de docentes e gestores, principalmente porque as universidades que promovem a formação básica (pedagogias, licenciaturas e outras) elas mesmas também não realizaram os avanços decorrentes da Revolução Digital e das novas teorias de aprendizagem, permanecendo estagnadas no que diz respeito à formação profissional continuada.


A Teoria da Educação 4.0 e suas aplicações tecnológicas sustentam, precisamente, a partir de uma base científica rigorosa e academicamente validada, na prática, processos de inovação contínua e sustentável para cada escola, proporcionando o pleno desenvolvimento humano do estudante, ao promover aprendizagem por competência e habilidades, integrando conhecimentos prévios e valores. A perspectiva de entrega de efetivo valor neste processo é ampliar e atualizar a base de conhecimento para todos os profissionais de educação, ao que se chama de nivelamento para cima, investindo nas pessoas, para que a partir delas os processos de ensino e aprendizagem sejam inovadores (de fato!) e a infraestrutura esteja a serviço de cada escola, ofertando o suporte necessário a todos.

 

Concluindo, não se pode prescindir da visão que caminhamos para ter uma Escola Ubíqua, presente em todos os lugares ao mesmo tempo, operando por Educação Mesclada, que não mais diferencia o presencial do não presencial, o físico do digital, além de fazer do mundo o grande laboratório do conhecimento.

Prof. Dr. Cassiano Zeferino de Carvalho Neto

(autor da Teoria da Educação 4.0 e da Teoria da Educação Avançada).